sexta-feira, julho 31, 2009



O cair das pálpebras coincidiu com o segundo no qual o sol adormecera. Quando seus olhos se abriram, não havia sobrado uma única gota laranja no céu. Logo logo seus pés estariam inchados, seus olhos menores, sua face mais flácida. Seu passado debruçou-se até aquele momento sobre a montanha, atrás dela um grupo de pessoas acendia uma fogueira, outro ria, um terceiro abria a garrafa. Cada uma daquelas pessoas desapareceria no futuro. Cada uma embarcaria em seu próprio vento enquanto sua própria brisa a carregaria.

Olhou para as pessoas. Uma a uma se casariam, dissolver-se-iam em seus próprios meios, partiriam ao surgir de novos conhecidos... Não iria se casar, não era do seu gênio. Não seria boazinha o bastante para ter um milhão de amigos, não choraria mil vezes por amor, desataria com o tempo os poucos laços que a envolvia.

Seus olhos voltaram a se fechar, uma piscadela durante a qual soou a partitura de toda sua vida. Não pôde mais pensar. Havia uma garrafa sendo aberta. Sua boca já estava seca.


13 comentários:

Sydnei Melo disse...

E, pelo visto, perdeu o melhor momento...

Malu Paixão disse...

Suas palavras encantam; nem me arrisco a escrever muito!
E essa imagem? Escreveu algo a partir dela ou procurou uma imagem perfeita para o texto?
Gostei de vc ter me lembrado dos bolinhos de chuva.. quando mais nova eu não gostava tanto.. mas de qualquer forma fez parte da minha infância, assim como da d muitas outras pessoas!
bjss.. boa semna pra vc!

Flora Ramos disse...

e esta falta de amor lhe custou uma vida inteira.

Guida Sousa disse...

E eu, por minha vez, identifico seu texto com minha vida. Sei que os grandes amigos que temos, com o tempo vão sumir e o brilho também pode ir, essa é a parte que me assusta.
Lindo como sempre ;)

Lisa disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Lisa Alves disse...

Lindo!!!!

Me passe o trabalho para o lisaallves@gmail.com

beijos

Lisa

Flora Ramos disse...

Uau, que bom que a leitura do texto te deu vontade de fazer as pazes! fiquei feliz

Flora Ramos disse...

também já sou sua fã.

juliana disse...

queria saber narrar tão bem :(

Jamila disse...

sabe o que acontece? acho que somos parecidos. hehe
medo!
um abraço.

Jamila disse...

um medo que sufoca...
mas nem é só por isso. outros posts... estilo.
vc visitou o incenso no início dele. nunca mais passou por lá.
=]

Jamila disse...

não entenda como cobrança... de modo algum. vim aqui outras vezes também. só queria comentar mesmo.
um abraço. boa noite!
=]

Mike disse...

Sua escrita é tão densa! Parabéns!
Esse texto em especial é muito tocante pra mim.